Final da Libertadores será dia 8 ou 9 de dezembro, fora da Argentina

Local e horário do jogo ainda serão definidos

Publicado em 27/11/2018 – 14:34

Por Luiza Damé – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Após os incidentes de sábado, “é prudente que a partida final” não ocorra na Argentina.  A informação consta de comunicado entregue hoje aos dirigentes do River Plate e do Boca Juniors, na reunião na sede da entidade, em Luque (Paraguai), pelo presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez.Marcada para o último sábado, a partida foi cancelada, após incidentes envolvendo o ônibus do Boca, na chegada ao estádio Monumental de Nuñez, do River. A delegação foi atacada por torcedores do River, e jogadores ficaram feridos, entre eles, o capitão do Boca, o meio-campista Pablo Pérez.

Segurança

Segundo informações da Conmebol, participaram da reunião desta terça-feira, Daniel Angelici, presidente do Boca Juniors, e Rodolfo D’Onofrio, presidente do River Plate. Pela entidade, além do presidente, A reunião foi convocada no último domingo.

Conforme a nota do presidente Alejandro Dominguez, publicada no Twitter da Conmebol, cabe à entidade adotar medidas para garantir a segurança, continuidade e estabilidade das competições, bem como mudar as datas, os horários e os locais dos jogos, nos casos de impossibilidade de realização das partidas anteriormente acertadas, “quando considerar prudente e necessário”.

Diz a nota ainda que os gastos com a viagem das duas equipes para o local do jogo serão custeados pela entidade. Serão pagos o transporte, a hospedagem e a alimentação de até 40 pessoas por delegação.

Edição: Kleber Sampaio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *